ah, o amor

texto da Val me inspirou hoje.
para além do texto, Val escreveu: “Para Clarissa Müller que é muitas em uma, que é puro sorriso e muita marra, que é suave e intensa que é muito para caber em palavras. Que tem um cabelo, ou muitos ou nenhum. E eu adoro todas as versões dela.”
numa manhã de chuva, depois de uma noite de muitos sonhos confusos, ler isso me deixou radiante.
nem sempre é fácil equilibrar as muitas que sou, as tantas vontades, os tantos desejos (que muitas vezes parecem tão contraditórios), aceitar todas essas partes de mim e aceitar que as pessoas possam admirá-las e amá-las.

e se o dia começou especial, a tarde veio com uma confirmação: na vida podemos nos mover por amor ou por medo. quando nos movemos por medo perdemos uma oportunidade de sermos autênticos com nossos  sentimentos e não damos ao outro a possibilidade de compartilhar sentimentos conosco (seja alegria ou tristeza, ou qualquer outro sentimento).

e no final é isso, tudo o que precisamos é nos movermos por amor, a nós mesmos, ao outro, à vida (e todas as formas na qual a vida se materializa).


um amor meloso e bonitinho


um amor, que é sempre amor, mesmo que mude

“all we need is love, love is all we need”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s