O bom filho à casa torna

E eu voltei à Santa Maria para visitar minha família (como faço pelo menos umas 3 ou 4 vezes por ano) e aproveitei para trabalhar com uma ONG super bacana da cidade.

Desde novembro de 2012 (lá da Finlândia) estava em contato com uma amiga, que foi presidente da Infância-Ação em 2011/2012, propondo uma ação em conjunto.

Abre parênteses para explicar o porque do meu interesse na Infância-Ação.

A Infância-Ação é uma associação civil sem fins lucrativos fundada em 2007 que presta assistência às crianças em situação de vulnerabilidade ou risco de Santa Maria. Os projetos realizados têm foco em educação, saúde, lazer, cultura e meio ambiente e buscam garantir que todas crianças tenham uma infância feliz.
Em 2010, como coordenadora do CVI Social – programa de responsabilidade social da fábrica da Coca-Cola aqui de Santa Maria, tive um contato mais próximo com a ONG, com os projetos que eles realizavam e achava super bacana o fato de ela ter sido fundada e ser gerida somente por jovens universitários. Isso traz energia para ação e transformação muito forte, o que faz com que ela se destaque entre as demais ONG’s da cidade.

Fecha parênteses.

O tempo foi passando e em janeiro desse ano comecei a conversar com a atual presidência para agilizarmos algo. Porém, em seguida já segui rumo à Santos e tivemos que esperar a definição de quando eu viria à Santa Maria para programarmos o que faríamos presencialmente.

Definida a data da minha vinda, conversei com a Liandra, Diretora do Núcleo de Projetos (NP), para entender qual a demanda da área e ela comentou sobre o processo de reestruturação pelo qual os projetos da Infância-Ação estão passando.

Em 2011 fiz uma formação (virtual) no PMD – Project Management for Development –  uma metodologia desenvolvida pela organização internacional LINGOS, que adaptou os conceitos e ferramentas do PMBoK (o mais reconhecido guia internacional de gerenciamento de projetos), para as organizações do Terceiro Setor.

Pensando na formação que eu tenho com a necessidade da Infância-Ação fechamos de eu fazer uma oficina para exercitarmos os conceitos e ferramentas do PMD aplicando-os aos projetos da ONG. Assim, marcado para dia 26 de abril, uma oficina de 3 horas na tarde de sexta-feira.

Os participantes da oficina vinham de diferentes áreas do conhecimento (estudantes de administração, ciências sociais, terapia ocupacional e relações internacionais), mas em se tratando de desenvolvimento de projetos no 3° Setor todos têm experiência na própria ONG e foi super interessante vê-los reconhecendo que alguns conceitos tratados pelo PMD eles aplicam (de forma incipiente, mas usam!).

Durante a oficina conversamos sobre os atuais problemas enfrentados pelo NP na condução dos projetos, sobre as fases dos projetos, as competências do gestor de projetos, algumas ferramentas para design e monitoramento de projetos e a importância do estabelecimento de metas e indicadores para a avaliação dos projetos.

Ao final fizemos uma avaliação de como foi a oficina e os participantes citaram como positivo:  (1) a oportunidade de trocar conhecimentos e experiências e (2) o aprendizado dinâmico, divertido e desenvolvido de maneira fácil, aplicado aos projetos que realizam.

Núcleo de Projetos da ONG Infância-Ação

À noite, com a presença da atual Presidente Camila Rodrigues e da Diretora do Núcleo de Recursos Humanos (NRH) Mayra Real, fiz uma atividade de Desenvolvimento Pessoal. 

O convite foi para que elas refletissem sobre seus sonhos e metas e desenvolvessem um Plano de Ação para alcançar ambos. Além disso, vivenciando a atividade elas puderam perceber a ferramenta utilizada atende à necessidade que o NRH têm de instrumentos para apoiar os membros na construção de um Plano de Desenvolvimento (pessoal e/ou profissional).

Ao final da oficina fizemos uma avaliação do tipo “que bom, que pena, que tal”. De bom foi comentado sobre o tema, a motivação da facilitadora e o fato de não ter sido apenas expositiva a atividade.
Minha máquina fotográfica me sabotou e não consegui fotografar essa oficina. =(
Então, para tu teres uma palhinha de como foi dá uma olhada nesse vídeo que exibi na atividade: http://bit.ly/MCqqr

Encerrando as atividades me coloquei à disposição para seguir apoiando via Skype, e-mail, etc. e pelos “que tals” sugeridos nas avaliações tenho certeza que muita coisa massa ainda vai rolar na nossa relação. =)

Foi uma experiência muito recompensadora, por causa da proposta da ONG, das temáticas abordadas e, claro, por isso tudo ter acontecido em Santa Maria, minha adorada cidade natal.

Para saber mais sobre a Infância-Ação: http://bit.ly/qPp30Z

Seguimos juntos.

Cla

Anúncios

4 pensamentos sobre “O bom filho à casa torna

  1. Queria te agradecer mais uma vez Cla!!!
    Foi maravilhosa a capacitação! Vai nos ajudar muito!!!
    Pode deixar que certamente iremos te incomodar mais vezes hahaha
    Quando aparecer por Santa não esqueça de avisar para nos vermos =]
    bjaooo

  2. Que legal a tua postagem, Clarissa! Nós, da ONG Infância-Ação, só temos a agradecer essas horas da tua sexta-feira que reservaste pra passar conosco. Foi, certamente, muito proveitoso. Sempre que quiser, estaremos de braços abertos pra te receber! Beijão

  3. Pingback: Membros da ONG recebem capacitação sobre PMD |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s