Somos perfeitos na nossa imperfeição

Sexta chegou meu “presente precioso” mensal: minha revista Vida Simples. Ela SEMPRE tem um ensinamento e 99% das vezes se encaixa com a situação que estou vivendo no momento que recebo ela. Dessa vez a matéria de capa diz o seguinte:  “ASSUMA SUAS FRAQUEZAS – Pare de se proteger: admitir limitações é o caminho que rende mais vitórias. Então baixe a guarda. E enfrente a vida sem medo”

Basicamente a matéria mostra a incapacidade que temos de lidar com nossas vulnerabilidades – fraquezas. Ela começou falando de uma pesquisadora, a Brené Brown que havia feito duas palestras para o TED. Antes de continuar lendo a matéria, fui procurar as palestras, porque todas as palestras do TED são muito legais e são de 15 – 20  minutos.  E essas duas são demais!! Para quem quiser assistir segue abaixo, mas vai aí meu entendimento:

The power of vulnerability

Listening to shame

– pessoas que sentem vergonha de serem elas mesmas normalmente sentem isso pq tem medo de serem rejeitadas: “tem alguma coisa em mim, que se outras pessoas souberem, faz com que eu não mereça ser aceita”. O contraditório é que ela descobriu que o efeito é justamente o oposto, quanto mais nos escondemos, mais somos rejeitados.

– por outro lado, as pessoas que são elas mesmas se expõe mais e portanto são mais vulneráveis. E ser vulnerável é a melhor forma de se conectar ao outro.

– e aí vem a parte mais interessante e louca da pesquisa: ela descobriu que as pessoas mais felizes e realizadas, além de terem coragem de serem elas mesmas, de se aceitarem, de se conectarem com os outros, são as que eram mais vulneráveis.  Mais do que isso, essas pessoas felizes acreditavam que o que as tornavam vulneráveis, as tornavam lindas, ser vulnerável é uma necessidade para elas. Elas sentiam vontade de dizer “eu te amo” primeiro, de viver coisas que não tinham garantias, de investir em um relacionamento que poderia ou não funcionar.

– mas a maioria de nós paralisa a vulnerabilidade e quando paralisamos o que temos de “ruim”,  paralisamos o que temos de bom também.

– e pra fechar, vulnerabilidade não é fraqueza, é a mais precisa medida de coragem.

Foi tão impactante de ver essas palestras que ainda estou processando os aprendizados que tive.

Eu sou uma “buscadora de felicidade” , confesso! Mas sabe o que a Brené me disse? “Sabe tudo que tu fez até agora pra ser feliz??  Continua fazendo, só que ao contrário! Rasga tudo o que tu acredita e começa de novo!” hehehe. Não é que eu não soubesse que querer ter controle sobre tudo fazia mal, mas me dizer que só vou ser feliz se não tiver controle sobre nada e mais, eu preciso GOSTAR de não ter controle. Como assim?

Como que eu vou seguir vivendo agora, se vou ter que viver do avesso pra ser feliz? hehehe. Eu também to em crise, como a Brené. No início ouvir isso foi libertador, do tipo, eu posso sentir e fazer o que eu quiser e ainda vou ser recompensada por isso sendo feliz. Mas na prática soltar as rédeas não é simples mesmo.

E ainda ela me disse mais isso “sabe todas as situações que tu se sentiu vulnerável toda a tua vida e tu se sentia a maior fracassada? Pois é, na verdade foram os momentos mais corajosos da tua vida!” De novo: Como assim????

E fora que não qualquer um me dizendo isso, a mulher é uma pesquisadora super objetiva e controladora!

E por último, justamente nessa semana passada passei por três situações que me fizeram me sentir muito vulnerável, sabe o “cocô da sola do sapato do ladrão”? Pois é, depois que li tudo isso, vi isso de outra forma, e até pensei numa analogia: “eu não sou os espinhos, eu tenho espinhos. Apesar dos espinhos, eu sou uma rosa.” 😉

Sejamos perfeitos na nossa imperfeição, ou imperfeitos na nossa perfeição. 🙂

Anúncios

Um pensamento sobre “Somos perfeitos na nossa imperfeição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s